W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

ação n.º 178 – AS VÁRIAS FORMAS DA MARIONETA – DA SALA DE AULA AO PALCO PARA A COMUNIDADE

Oficina  25 h P + 25 horas TA

maxresdefault“AS VÁRIAS FORMAS DA MARIONETA – DA SALA DE AULA AO PALCO PARA A COMUNIDADE”

FORMADORA : CLARA RIBEIRO

 

DESTINATÁRIOS:   docentes do grupo 100 do AE de À Beira Douro

LOCAL: ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MEDAS

CALENDARIZAÇÃO   8, 13, 22 e 29 de Março // 19, 24 e 26 de Abril  // 3 de Maio

HORÁRIO  17.00 – 19.00

Ler Mais

workshop DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA: PREVENIR E/OU REMEDIAR

raining-lettersworkshop

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA: PREVENIR E/OU REMEDIAR

FORMADORA: DIANA ALVES – Professora Auxiliar da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

LOCAL: ESCOLA SECUNDÁRIA DE GONDOMAR

2 de março       17.00 – 19.00

DESTINATÁRIOS:  Docentes do Pré-Escolar,  do 1º CEB, de Educação Especial ou Apoios Educativos; Psicólogos/as (SPO)

 

OBJETIVOS:

  • Identificação dos principais preditores do sucesso da Aprendizagem da Leitura e da Escrita
  • Reflexão sobre a importância da Literacia Emergente
  • Apresentação do Modelo de Resposta à Intervenção (RTI) aplicado à aprendizagem da leitura e da escrita.

MODELO DE RESPOSTA À INTERVENÇÃO (RTI)  e a Aprendizagem da Leitura e Escrita

MODELO DE RESPOSTA À INTERVENÇÃO (RTI)  surgiu como alternativa ao critério da discrepância ao ser, por um lado, um método preventivo do insucesso escolar para todos os alunos e, por outro, um método de identificação precoce e intervenção para os alunos com dificuldades de aprendizagem (Fuchs & Fuchs, 2006; Fuchs et al., 2008; IDEIA, 2004; Little, 2009), assumindo-se atualmente como um dos tópicos educacionais mais discutidos (Samuels, 2008).

O RTI – Resposta à Intervenção – é um modelo educacional de multiníveis onde as atividades são fornecidas a todos os alunos sobre a forma de instrução coletiva. A resposta dos alunos a essa instrução é avaliada por meio de instrumentos de triagem, que são administrados, periodicamente, durante o ano letivo. Com os identificados como de risco, na base dessa seleção, é realizada uma intervenção de curto prazo suplementar. Essa intervenção pode evoluir a partir de pequenos grupos para aulas individuais com base nas necessidades do escolar. O progresso do monitoramento é usado para medir a resposta dos escolares à intervenção. Aqueles que não respondem à intervenção suplementar são considerados como de risco para transtornos de aprendizagem e podem beneficiar-se de um ensino fornecido dentro de um contexto especializado. Assim, a operacionalização do modelo RTI envolve níveis diferenciados e progressivamente mais seletivos de intervenção.

1º Nível de Intervenção (Universal) desenvolve-se em contexto de turma, ao passo que no 2º Nível de Intervenção (Estratégica) se trabalha com os alunos que não apresentaram melhorias na fase anterior (1º Nível de intervenção) (NCRTI, 2010). Já a aplicação individualizada do programa (3º Nível de Intervenção- Intensiva) destina-se, apenas, aos alunos que não responderam adequadamente às intervenções anteriores (Lembke, Hampton, & Beyers, 2012McDougal, Graney, Wright, & Ardoin, 2010).

Apesar da popularidade internacional do modelo RTI, e embora a sua implementação já tenha sido proposta em Portugal sobretudo no âmbito da literacia emergente no contexto pré-escolar, não existem, ainda, implementações sistemáticas do modelo RTI no 1º Ciclo do Ensino Básico, muito embora, considerando as evidências empíricas, se estime que a implementação do RTI permita a redução das dificuldades académicas, como leitura, escrita e matemática (Al Otaiba & Torgesen, 2007; Fuchs, Compton, Fuchs, Bryant, & Davis, 2008; Lembke, Hampton & Beyers, 2012).

 

INSCRIÇÕES gratuitas mas obrigatórias  no Portal da Formação do CFJR, selecionando a ação n.º 177

Ler Mais

n

Ler Mais

ação n.º 158 – turma 2 “O POVO JUDEU: DO HOLOCAUSTO À ATUALIDADE”

tradicaoCurso 25 horas

 “O POVO JUDEU: DO HOLOCAUSTO À ATUALIDADE”

FORMADOR : PAULO ADRIANO PINTO

 

DESTINATÁRIOS:    docentes do 1.º CEB, 2.º CEB, 3.º CEB e  ensino secundário

LOCAL: Escola Básica Júlio Dinis

 

CALENDARIZAÇÃO E HORÁRIO :

12 de janeiro  –  18.30 – 20.30

14 de janeiro  – 8.30 – 13.30

16 e 24 de janeiro  –   18.30 – 20.30 

28 de janeiro  –   8.30 – 13.00  

8, 16 e 20 de fevereiro  –   18.30 – 20.30 

4 de março –   8.30 – 12.30 

Ler Mais

ação n.º 150 turma 2 “PLANIFICAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE ATIVIDADES PRÁTICO-LABORATORIAIS EM CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ATRAVÉS DA METODOLOGIA INQUIRY”

ban_854b30e8d2ebb29b9c763c187a1084b9Oficina  25 h presenciais +25 horas de trabalho autónomo

“PLANIFICAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE ATIVIDADES PRÁTICO-LABORATORIAIS EM CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ATRAVÉS DA METODOLOGIA INQUIRY

 

FORMADOR : DUARTE NUNO JANUÁRIO

DESTINATÁRIOS:   docentes do grupo 510

 

LOCAL: Escola Secundária de Gondomar

CALENDARIZAÇÃO :  

14 e 28 de janeiro de 2017  //  11 de fevereiro // 4 e 18 de março // 1 de julho

HORÁRIO

9.00 – 13.00 (última sessão 9.00 – 14.00)

Ler Mais

ação n.º 174 “IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE FILOSOFIA COM CRIANÇAS”

shutterstock_1612163522Oficina  25 h presenciais +25 horas de trabalho autónomo

“IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE FILOSOFIA COM CRIANÇAS”

FORMADORA : NOÉMIA ROLLA

 

DESTINATÁRIOS:   docentes do 1.º CEB do agrupamento de escolas n.º 1 de Gondomar

LOCAL: Escola Secundária de Gondomar

 

 

CALENDARIZAÇÃO :  

24 de janeiro de 2017  //   7 e 21 de fevereiro // 7 e 21 de março // 26 de abril // 9, 16, 23 e 30 de maio

HORÁRIO

17.00 – 19.30

Ler Mais
'